O que é e para que serve a Luz Diurna nos carros.

Você já dirigiu ao entardecer, na chuva ou depois do anoitecer e viu um carro passar sem os faróis acesos? Talvez fosse um carro preto e você percebeu no último segundo. Seria ideal se os carros tivessem um sistema que acendesse os faróis quando necessário, mas por várias razões, incluindo custos, as montadoras não fazem faróis automáticos em todos os carros. Mesmo os veículos que possuem esse recurso geralmente têm uma maneira de desativá-lo e passar para uma função liga / desliga controlada pelo motorista.

As luzes diurnas de rodagem (ou DRLs – do inglês Daytime Running Lights) ajudam a resolver esse problema de carros totalmente escuros sendo operados em condições de pouca luz, e também se destinam a ajudar em outras circunstâncias.

Os DRLs se tornaram populares em partes do mundo onde a luz do dia costuma ser fraca e de curta duração. Eles funcionam muito bem como uma maneira de tornar visíveis os carros na estrada.

Ao contrário dos faróis, eles não têm a intenção de iluminar a estrada à frente, são simplesmente luzes incorporadas aos faróis e lanternas traseiras existentes em um carro.

Em veículos equipados com luzes diurnas ou DRLs, o sistema é automático. Em quase todos os sistemas originalmente desenvolvidos, eles trabalharam usando uma configuração de energia mais baixa em luzes já existentes, geralmente as luzes altas.

Segundo um relatório canadense, o uso de Luz Diurna reduziu em 5,7% os acidentes. A União Europeia estima que esta redução pode chegar a 15%.

No que diz respeito às lâmpadas, é aconselhável verificar regularmente as lâmpadas do seu carro, pois as luzes são uma parte importante da sua visibilidade na estrada, ajudando a manter você e outros usuários da estrada em segurança.

Com o tempo, as lâmpadas de LED passaram a ser usadas para este fim.

Um dos motivos pelos quais as luzes diurnas geralmente apresentam designs complexos e distintos é porque são feitas de tiras de diodos emissores de luz (LEDs).

Além do estilo, os LEDs oferecem duas vantagens sobre as lâmpadas convencionais.

Em primeiro lugar, eles são mais brilhantes – e, portanto, mais fáceis de ver à luz do dia.

Em segundo lugar, eles consomem muito pouca energia, o que ajuda a manter o consumo de combustível o mais baixo possível.

No Brasil, o uso de faróis baixos ou DRL durante o dia nas estradas é obrigatório.

Embora muitos veículos ainda não tenham DRL instalado, este dispositivo será obrigatório a partir de 2023.

Segundo as definições brasileiras, para ser considerada luz diurna de rodagem, o sistema deve gerar luminosidade entre 400 candelas e 1200 candelas.

Muitos donos de carros antigos, que não possuem o acessório, têm instalado por conta própria. Mas o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) prevê que “qualquer alteração nas condições originais do veículo deve ser precedida de autorização prévia pelo órgão de trânsito em que o veículo estiver registrado”.

Os órgãos de fiscalização costumam aceitar modificações que tornem os veículos mais seguros, mas elas têm que passar por inspeção e serem autorizadas pelo Denatran.